Japoneses não se expõem em rede social

TÓQUIO – Assim como muitos outros jovens de 20 anos de idade, Kae Takahashi faz parte da rede social MySpace.

O perfil de Takahashi exibe seu nome, fotos das roupas que ela mesma desenha, dados pessoais e comentários sobre sua vida amorosa escritos em um inglês um pouco estranho.

Mude para o perfil de Takahashi no mixi, principal rede social do Japão, e sua identidade desaparece.

No mixi, ela usa um nome falso, tem 88 anos e nasceu na cidade de “Christmas”. O perfil é bloqueado para intrusos. Os outros 15 milhões de usuários do mixi também não expõem nenhuma informação pessoal.

Seja bem-vindo à cena social japonesa, na qual você não irá conhecer ninguém que já não saiba quem é. As redes sociais como o MySpace e o Facebook, no país, servem apenas para os usuários manterem contato com seus amigos e familiares e poucos liberam seus perfis para a visita de estranhos.

“As pessoas não se acham interessantes e concluem que não há nada de especial para mostrar “, disse Tetsuya Shibui, escritor que há anos analisa o comportamento dos japoneses na internet.

Na verdade, o mundo virtual dos japoneses é reflexo do mundo real, segundo Shibui.

Eles raramente dizem seu primeiro nome a desconhecidos e conversas espontâneas são raras até nos apertados trens e nas movimentadas ruas de Tóquio.

A propensão à invisibilidade tem dificultado a expansão de redes sociais ocidentais no país. O Facebook e o MySpace, por exemplo, até agora não conseguiram nada além de uma moderada simpatia.

via info

Deixe uma resposta