pra que serve um cardápio sem preço?

Recebi um e-mail de uma usuária perguntando o porquê de alguns cardápios estarem sem os preços aqui no aiqfome. Lembrei de um episódio que presenciei há alguns dias atrás: Eu estava em um restaurante e um cliente chegou e pegou um cardápio de delivey, daqueles que eles geralmente mandam junto com a entrega. O “tal” cardápio não tinha preços e o cara virou uma fera. Meteu a boca! Descascou o abacaxi! Disse que onde já se viu nos dias de hoje um cardápio não ter preços, que era uma coisa antiquada, caipira, e blá blá blá…

Já ouvi alguns empresários dizendo que não gostam de colocar os preços para que seus concorrentes não fiquem à par de tudo. Acho que um “empresário” desses, esquece que:

1. o preço não é o mais importante para o cliente. É claro que tem muito cliente que vai comprar por que é mais barato, mas hoje em dia o consumidor está cada vez mais exigente e se preocupa com a qualidade, atendimento e muitos outros detalhes.

2. como o cliente fica sabendo se o que ele está comprando tá dentro do orçamento dele? e como ele faz pra calcular?

3. como você, dono do estabelecimento, sabe se o seu funcionário (atendente) não está passando um preço diferente para seu cliente e ficando com a diferença?

4. se o concorrente quer mesmo saber seus preços é só ele ligar e perguntar, ou pedir pra alguém ir até o estabelecimento. Não é NADA difícil.

5. quem disse que o seu concorrente está interessado em saber???

Segundo Celso Russomanno: “Todo comerciante tem a obrigação de informar no cardápio quanto custam os pratos e as bebidas oferecidos no estabelecimento. A lista deve estar bem à vista do consumidor, já na porta do estabelecimento. O preço e descrição de cada item devem constar de maneira clara, ostensiva e em língua portuguesa.

Detalhe: se você, comerciante, aumentou qualquer preço e não o alterou no cardápio, o consumidor  tem o direito de pagar só o valor que estava escrito (Amparo Legal: artigo 66, por afirmação falsa ou enganosa, e artigo 67, por publicidade enganosa, ambos do CPDC).

Esta norma ou regra vale também para bares e lanchonetes que não trabalham com menus impressos. Nesse caso, o comerciante deve afixar as informações num local bem visível para o consumidor (Lei Delegada nº 4, de 26/9/1962, artigo 11, alínea c).

Danos ao Comerciante

O consumidor tem direitos, mas também tem seus deveres. Portanto, saiba que aquele copo de cerveja que virou caquinho quando caiu da mão dele, pode sim ser cobrado. A maioria dos comerciantes não ligam, porque afinal o cliente está ali pra gastar, voltar e indicar.

Mas o consumidor que se nega a pagar pode responder por uma ação cívil de danos materiais. Mas, fique atento: isso não dá a você, comerciante, o direito de fazer pressões, como exigir cheque em branco ou pré-datado para cobrir o prejuízo. O ideal é  você deve providenciar um orçamento ou nota fiscal como prova do valor do dano. É uma maneira eficaz de evitar possíveis problemas na cobrança.”

5 thoughts on “pra que serve um cardápio sem preço?

  1. no caso do delivery o restaurante tem razão de nao colocar preço no cardapio, pois se acontecer de terem q aumentar o preço de algum prato?

  2. Mas como eu vou saber se tenho condições financeiras de comprar o produto desse restaurante? E como vou saber que a atendente não está me dando um ‘calote’ na soma e pegando a diferença pra ela? É por isso que o restaurante tem que fazer a quantidade certa de cardápios, porque assim dá pra ele disponiblizar os items e os preços certos. Pode acontecer de tirarem e/ou acrescentarem itens no cardápio também, e do mesmo jeito o cardápio vai estar desatualizado não é mesmo???

  3. O comerciante deve colocar os preços em qualquer menu, seja na porta, delivery ou internet. Isso demonstra respeito com o consumidor. Nos menus de delivery, basta colocar um asterisco e dizer que o preço está sujeito a alterações, ou que é válido até determinada data. Simples assim.

Deixe uma resposta