Alimentação balanceada e nutritiva é pré-requisito para os empregados nas empresas

Funcionários não têm sua produtividade aferada por alimentarem-se na empresa onde trabalham. Segundo Thalita Soares, nutricionista da Exal – Excelência em Alimentação, o consumo de alimentos calóricos, como junk food (geralmente ao redor daquelas empresas que não possuem restaurantes em seu interior), pode prejudicar o desempenho individual de cada profissional. “Quando a pessoa opta por fast ou junk foods está consumindo alimentos de grande valor calórico e com extrema quantidade de gordura, o que torna todo o sistema de digestão lento, causando um desconforto gástrico. Já uma alimentação saudável e balanceada, além de ajudar no controle do peso, previne doenças do coração e demais órgãos vitais, melhora a disposição, o humor e o sono, potencializa o rendimento nas atividades diárias e favorece no reciocínio ágil”.

Dessa forma, é imprescindível que as empresas disponibilizem restaurantes com pratos balanceados e ricos em nutrientes. A alimentação precisa se enquadrar dentro da necessidade de cada quadro de funcionários, com diversificação, saúde e sabor.

Outro ponto, é a questão financeira. Flávio Charles dos Santos, gerente de marketing da Exal, expõe que o funcionário acaba economizando ao almoçar na empresa. “A regra é a de que sempre a empresa subsidia parte (20 a 30% na média das empresas) ou totalmente este benefício para o seu colaborador. Quando ele opta por fazer a refeição fora da empresa, ou em restaurantes do comércio ou em casa, não há subsídio”. Além disso, geralmente, as empresas estão localizadas em lugares distantes das áreas comerciais e o empregado perde tempo no trânsito.

Flávio ainda destaca a hora da refeição como um momento para integrar os funcionários e recarregar energias. “Normalmente, é nessa hora que há oportunidade de falar assuntos que não envolvem o trabalho. Isto acaba por diminuir o stress diário, deixando o funcionário mais centrado para a sua subsequente rotina obrigatória”.

via: gastronomia e negócios

Deixe uma resposta