O que é Mindfulness?

mindfulness

Diga lá meu fominha, vamos ser realistas, domar a mente é tão difícil quanto domar um estômago com fome. Você está lá, sentadinho, pronto para abrir a caixa de entrada do e-mail do trabalho quando, de repente, abas e mais abas começam a surgir DO NADA.

Tem notificação do Instagram para conferir, um textão para problematizar no Facebook, aquela conta que você precisa quitar em menos de 24 horas, as armadilhas das suas lojas preferidas que surgem em forma de newsletter, e pimba… adeus concentração.

Como faz pra manter o foco?

Para dar aquele help com essa sua cachola acelerada aí, é que decidimos apresentar a técnica de mindfulness pra você.

O que é isso, aiqfome? É de comer? Vai ter cupom para usar?

Não, não é um novo prato gourmet, mas vamos te dar dicas que valem mais do que qualquer cupom, amigue fominha. Afinal, você vai poder aplicar o que aprendeu continuamente, em qualquer dia e em qualquer lugar e hora da sua rotina.

Mindfulness é um termo traduzido como “atenção plena ou consciência plena”, mas aqui vamos chamar de “você plena (o)”, porque você é a cara da plenitude. Na prática, esse é um estado mental que te ajuda a controlar aquilo que está sendo executado no momento, no agora.

É que às vezes estamos fisicamente num local, mas lá dentro do cérebro a coisa está mais ou menos assim: por que não dei aquela resposta na hora que fiquei pistola? “Serasse” errei em cancelar o rolê? O que eu vou jantar? Êta, minhas “roupa” no varal!

O que as pesquisas apontam?

Uma pancada de estudos demonstrou que em 47% do tempo estamos imaginando coisas. Você já parou para pensar que isso representa a fucking metade da nossa vida? É muito tempo desperdiçado, irmãos.

Isso significa que vivemos em cenários que não existem enquanto a experiência humana está passando. Calma na alma que não vamos jogar esse holofote só em você. É barra aprender a lidar com esse novo mundo, onde informações chegam o tempo todo sem que a gente tenha pedido por elas.

Causa e efeito

Ansiedade, incertezas, vício em redes sociais, tudo isso é uma fuga, parece que estamos sempre perdendo algo quando o celular não está à altura dos olhos. Esses sintomas têm um nome: FOMO.  Mas, pera lá, consumir informação não é o mesmo que absorver. Por isso é tão legal e emocionante desenvolver essas técnicas de atenção que desligam o piloto automático.

Eu sei que isso parece até papo de coach, nada contra coach, tenho até amigos que são (hahahaha), mas a prática realmente funciona e é simples. Você não precisa vender sua casa e se transformar em um monge budista.

Por onde começar

Faz o seguinte: Na sua próxima refeição, você vai se sentar à mesa sem celular, sem barulho de TV e sem nenhuma outra distração. Belê? Mas, antes disso, escolha um prato que te faça feliz no aiqfome. 

Quando ele chegar e estiver na sua frente, preste atenção em cada elemento; mastigue com consciência, identifique as sensações, as texturas, os gostos e essa explosão agridoce no seu paladar. Algumas pessoas chamam esse estado de mindful eating também.

A hora do papá é um excelente momento para incorporar essas práticas até que elas se tornem em um hábito, porque faz parte do seu dia a dia.

Seria esse o segredo da vida?

Fica o questionamento!


curte e compartilha aê