Eu não sei você, mas o dia que eu for viajar para o espaço, antes de tudo, vou querer saber o que tem pra comer lá. Afinal, antes de qualquer viagem — ainda mais se for pra algum lugar desconhecido — é bom saber pelo menos o básico do que vai ter de rango, pra colocar umas bolachinhas e snacks na mala pra enganar a fome, não é?

Se você ainda não sabe, o aiqfome não faz entregas no espaço, até porque nunca aconteceu de recebermos um pedido com o endereço de lá, então é bom levar o seu próprio ranguinho!

E quando você for viajar pro espaço, não precisa me agradecer depois, pois vou te contar em detalhes qual tipo de comida vai ter por lá! Se você só prestigiar esse post já fico feliz, então bora?

 

É como ir acampar! quer dizer, mais ou menos…

A própria NASA comparou a preparação de ir para o espaço com a de ir acampar e, apesar de que isso ajude a gente a ter uma ideia de como é, obviamente não é tão simples quanto sair no fim de semana pra acampar com os amigos.

Mas algumas coisas são semelhantes. Quando você vai acampar, precisa se preocupar em ter comida suficiente, assim como equipamentos, utensílios e formas de armazenamento adequadas. Também é preciso pensar no descarte correto das embalagens e restos de alimentos.

Os astronautas também precisam pensar nessas questões. Mas as coisas mudam um pouco quando você vai fazer as refeições em um lugar com gravidade zero.

 

No espaço não tem tubos de comidas em pasta

Fonte da imagem: NASA

Se você cresceu nos anos 2000, deve ter assistido um episódio do Pica-Pau onde ele vai parar dentro de uma nave espacial e encontra os tubos de comidas dos astronautas.

Antigamente as comidas no espaço de fato eram pastosas e levadas nesses tubos esquisitos, mas a evolução veio e os pratos hoje se parecem muito com os que temos aqui na Terra.

Porém, antes de tudo isso, ninguém sabia como uma refeição poderia ser feita no espaço, mas uma coisa era certa: os alimentos não poderiam virar migalhas, pois sem gravidade, os pedaços poderiam flutuar pela nave e acabar obstruindo as saídas de ar, contaminando equipamentos ou até ficando presos nos olhos de um astronauta — imagina o problemão!

Então, com o projeto Gemini, em 1965, novos métodos foram aplicados durante a viagem e as embalagens em tubo que, além de serem um pouco desagradáveis para consumo, pesavam mais do que os próprios alimentos, foram substituídas. Afinal, como você já sabe, em viagens espaciais, quanto menos peso, melhor!

Nesse período foram desenvolvidas novas formas de garantir a reidratação dos alimentos e, além disso, um revestimento à base de gelatina foi criado para evitar a liberação de migalhas.

Após essas mudanças, os astronautas puderam comer frango, vegetais, camarão, pudins e outros tipos de alimentos bem mais apetitosos.

 

A alimentação no espaço hoje

Hoje em dia, comer no espaço é cada vez mais parecido com o que a gente está acostumado. Durante as viagens espaciais os astronautas também realizam três refeições ao dia e possuem acompanhamento nutricional para garantir o consumo de calorias necessárias.

Os alimentos levados ao espaço passam por um processo de radiação, responsável por destruir micro-organismos que possam gerar algum tipo de contaminação. Mas, é claro, eles não chegam a ser radioativos e continuam adequados para o consumo humano.

Vegetais e frutas que podem ser armazenadas sem refrigeração são consumidos normalmente pelos astronautas. Mas outros alimentos que não são in natura também são muito apetitosos. Há também bebidas disponíveis para a tripulação, de forma desidratada.

Eles também costumam consumir muitas castanhas, barras de cereais e biscoitos. A diferença é que idealmente as porções são feitas para serem comidas por inteiro, sem precisar morder, para evitar sujeira e migalhas flutuando no ambiente.

Hoje, as aeronaves são equipadas com dispositivos para aquecer os alimentos e “despejar” água quente para preparar aqueles que são necessários. Então se der vontade de comer algo quentinho no espaço, é possível também!

E se você já estava achando que a comida no espaço ia ser sem sal e você ia ter que dar adeus à pimenta, calma! Sal e pimenta estão disponíveis em formatos líquido e pastoso e há também condimentos especiais, como catchup e mostarda.

Viu só? Astronauta nenhum passa perrengue no espaço!

 

Qual é o sabor da comida?

Sorvete da NASA. Fonte da imagem: Tecmundo

Comida espacial tem gosto de comida de hospital? Alguns cientistas dizem que, de fato, o gosto dos alimentos no espaço é diferente.

Mas isso não é porque os alimentos são preparados com pouco tempero ou qualquer outra coisa do tipo, é simplesmente uma questão do próprio corpo humano. Em resumo, no espaço, os astronautas perdem o olfato.

Segundo a chefe de alimentos da NASA, Michele Perchonok, como a gravidade tende a arrastar os fluidos do corpo em direção aos pés, na ausência da força gravitacional eles vão para todos os lugares do corpo, inclusive para a cabeça. E quando o ser humano retém líquidos em sua cabeça, é como se estivesse com resfriado.

 

Agora você já sabe que tipo de ranguinho tem no espaço e pode decidir se quer embarcar em uma viagem espacial ou não.

Mas enquanto você não vai, não precisa se preocupar em passar vontade de comer sua comida preferida, porque aqui na Terra a nave roxa do aiqfome garante os melhores ranguinhos da sua cidade!

Gostou do post? Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos!

%d blogueiros gostam disto: