“Uma imagem vale mais que mil palavras”, essa é a maior verdade quando se trata de foto de comida! Afinal, uma boa foto tem o poder de despertar o desejo de comer, e a máxima de que a gente come primeiro “com os olhos” também é muito verdade.

Aqui no aiqfome, o processo de aprovação das imagens de comida é feito com muito carinho e cuidado, pois ele é muito importante pra nós!

Através de boas imagens a gente consegue auxiliar o restaurante a mostrar a qualidade dos seus produtos para os fominhas e, consequentemente, as vendas são maiores para eles.

A lógica é simples: se a imagem do ranguinho for boa e fiel, o fominha se sente mais seguro em pedir o prato. É nosso compromisso garantir satisfação para os dois lados!

 

Para vender um produto, é preciso mostrar o melhor dele

Convenhamos que uma boa foto de comida desperta o apetite que a gente nem sabe que tem!

Por isso, as fotos de comida são tão importantes que até existem profissionais especializados em fotografia gastronômica. Por isso, nossa primeira dica é: caso tenha condições, contrate um profissional para fotografar o seu cardápio. Ele será capaz de valorizar cada prato, montando cenários e adicionando elementos que incrementarão as imagens.

Inclusive, nós batemos um papo com os fotógrafos do Estúdio Pixel sobre esse tipo de fotografia, para conferir as dicas deles, clique aqui. Mas caso você não tenha condições de contratar um profissional, não se preocupe!

Separamos 5 dicas práticas para ajudar você e que são critérios fundamentais que levamos em consideração na hora de aprovar ou não uma imagem.

 

1 – Iluminação

Toda fotografia precisa ter como base a iluminação. Por isso, seja com luz natural ou artificial, é preciso prestar atenção nesse ponto ao tirar a foto, sempre cuidando para que a iluminação da foto não fique estourada (quando fica super branca a ponto de nem identificar o que é).

O contrário também precisa ser lembrado, pois pouca luz vai deixar a foto escura, prejudicando também a visibilidade. No geral, precisa ter um equilíbrio.
 

2 – Ângulo

Testar diferentes ângulos e comparar cada um é uma ótima dica. Uma mudança de ângulo pode fazer total diferença por valorizar texturas e cores. Assim como o ser humano tem o melhor ângulo, o ranguinho também!
 

3 – Resolução

Caso seja possível, tirar as fotos com câmeras mais profissionais, de preferência com lentes macro, garante uma resolução maior. Mas, caso não tenha uma câmera disponível, um celular com uma resolução bacana já pode dar conta!
 

4 – O foco precisa ser a comida

Você pode usar elementos para não deixar sua foto apenas com um fundo branco e meio sem graça, por exemplo. Mas tenha cuidado, pois a comida sempre deve permanecer tendo o foco principal!

Arrumar o ranguinho em um prato para que ele fique agradável visualmente é uma boa, assim como, usar talheres ou copos para criar um ambiente e simular uma refeição de verdade.

Mas eles precisam estar sempre limpinhos e em boas condições, para não chamar a atenção com detalhes que podem comprometer e causar uma impressão ruim.
 

5 – Busque referências

Para saber se a foto ficou legal, pode-se buscar referências em outras fotos de comida, como as de bancos de imagens profissionais. Mas atenção! Não copie e nem use a foto. Afinal, você vai estar plagiando o trabalho de alguém e pode acabar resultando em problemas judiciais.

Mas analisar as fotos e usar de inspiração para tirar sua foto tá mais que liberado. Nada melhor que uma boa referência!

 
 

Essas foram as principais dicas que separamos para você entender um pouco mais sobre os bastidores das aprovações de imagens do aiqfome. Mais uma vez, pra finalizar, se você puder investir em um fotógrafo profissional, é sempre uma boa pedida.

Esperamos que você tenha curtido! E caso você ainda não seja um estabelecimento parceiro do aiqfome, entre em contato com nosso time e venha digitalizar o Brasil com a gente!

Descubra mais sobre frigideira

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: